Niterói 2019 - Convidados | 4-10 Abril

Ricardo Gomes é biólogo marinho formado pela UFRJ, fotógrafo, cinegrafista,
produtor e diretor. Trabalhou por seis anos como editor adjunto de fotografia do
jornal O Globo. Desde 1996 assina reportagens para publicações como NY Times, Los
Angeles Times, Dallas Morning News, Der Spiegel (Alemanha) e Lonely Planet Guide
(Austrália).  Como produtor e cinegrafista fez a produção local no Rio de Janeiro para
diversos trabalhos de TVs internacionais rodados no Brasil, tendo trabalhado para
filmagens de documentários e reportagens para canais como Chanel 4, BBC, RDI
Canada, Lonely Planet, TV2 Denmark.
Em 2014 lançou o documentário ‘Mar Urbano’, no qual ficou 15 anos filmando a vida
submarina das praias de Copacabana e Ipanema. Em 2017 finalizou seu segundo
documentário ‘Baía Urbana’ mostrando a vida submarina da Baía de Guanabara.

Christiane Torloni é uma atriz e produtora com mais de 43 anos de carreira. Como atriz atuou em 14 peças, 28 novelas e 16 filmes.  Como ativista política, ela participou de “Diretas Já” e como ambientalista, liderou o movimento “Amazônia para Sempre”, que coletou mais de um milhão de assinaturas contra a devastação da Floresta Amazônica.

Miguel Przewodowski, é jornalista, diretor e roteirista de televisão, cinema e teatro. Tem em seu curriculo documentários, filmes, séries, videoclipes, música e programas jornalísticos de TV. Filmografia: ALICE (2008 – Prêmio de Melhor Atriz para Malu Valle, 41º Festival de Brasília); ANÍSIO TEIXEIRA (1999); HEITOR VILLA-LOBOS (2000); DOIS NA CHUVA (1997 -Melhor Filme Júri Popular Festival de Cuiaba); WHY BANANA? (1997); O BISPO DO ROSÁRIO (1993 -Prêmio IPS Inter Press Service de Roma). Séries: EM TEMPO REAL(2014); DETETIVES DA CIÊNCIA (2011- Melhor programa TV de ficção para Crianças e Jovens Festival Nueva Mirada /Seccion MI TV 2011); CANTOS DO RIO (2002).

Mert Kaya nasceu em 1993, em Aydin, Turquia. Estudante do departamento de Ciências Políticas e Relações internacionais na Universidade Bogazici; Mert viveu no Brasil entre 2011 e 2012 através do Programa Intercultural AFS, quando se envolveu com diversos movimentos sociais e grupos de documentaristas. Nesse período, prestou serviços voluntários para várias associações e ONGs, trabalhando como assistente em muitos projetos audiovisuais. Atualmente, Mert produz vídeos para ONGs e coletivos, além de estudar América Latina, política alternativa e cinema documental.

Mayara Longo Vivian é um dos personagens de Acabou o Amor. Mayara participou do Movimento Passe Livre (MPL) desde 2005 e estava no coletivo durante as lutas de 2013. Estudou geografia numa universidade, mas aprendeu mesmo na rua.

Matthieu Rytz é produtor, curador, fotógrafo e diretor. Com formação em antropologia visual, sua paixão por fotografia e etnologia o fez rodar nos últimos 10 anos registrando a diversidade humana e cultural mundo afora. Suas fotos, bem como fotos comissionadas por Matthieu, tem sido exibidas internacionalmente.

Matthieu quer mostrar ao mundo histórias humanas complexas, com especial foco nas relações entre Homem e Natureza. Com uma especialização em instalação fotográfica, Matthieu atualmente trabalha em projetos multidisciplinares usando filme, fotografias e realidade virtual – o que quer que sirva melhor à estória.

Recentemente Matthieu produziu, filmou e dirigiu seu primeiro filme longa metragem, a Arca de Anote, um documentário que aborda os temas de justiça climática e migração, e teve estréia no Festival de Sundance, 2018.

Nascido na Suíça, Matthieu é agora um nômade digital, e pode ser seguido em rytz.co