Festival 2011

A primeira edição do filmambiente, Festival Internacional do Audiovisual Ambiental, aconteceu no Rio de Janeiro, entre 14 e 24 de novembro de 2011. Selecionados pela curadoria, sessenta filmes de diferentes gêneros - ficção, documentários e animações - foram exibidos em mostras competitivas concorrendo ao Prêmio TAINÁ, além de mostras não competitivas. Após a exibição dos filmes em competição, a plateia pude conversar com os diretores ou com especialistas, sobre as questões tratadas, esclarecendo dúvidas e aprofundando conhecimentos. O júri internacional premiou o melhor longa e melhor curta e concedeu mais um prêmio especial. Através do voto popular foi escolhido o melhor filme do evento, dentre todos os exibidos.

O filmambiente foi patrocinado pela OI e Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Cultura do Estado e Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com o apoio da UNIC-RJ e OI Futuro. Foi uma realização da Amado arte&produção e a colaboração da ECOMOVE Internacional.

filmambiente apresentou longas e curtas em competição e um programa de Mostras. Os filmes do filmambiente 2011 foram selecionados pela curadoria dentre o melhor da produção audiovisual internacional, levando em conta três princípios básicos: a qualidade da produção, a relevância dos assuntos tratados no cenário atual e o sua pertinência para a plateia brasileira.


tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Os Vencedores 2011

tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Longas em Competição tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Curtas em Competição
tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Mostra Especial ECOMOVE tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Mostra: Clima.Cultura.Mudança
tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Mostra: Instituto Francês de Cinema  
tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  Mostra: Filmes de Floresta

 

 

 

 




tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  filmambiente Catálogo 2011 [pdf | 1,1mb]

Realização do filmambiente 2011

tl_files/dynamic_dropdown/images FilmAmbiente/Logo_AA.pngAmado arte&produção produz e promove conteúdo audiovisual voltado para televisão, cinema, vídeo & internet. Dentre os mais recentes destacam-se a série de TV A Turma do Pererê, EBC/TVBrasil (2009), os documentários Vou rifar meu coração, de Ana Rieper(2011 – em produção) Transcendendo Lynch, de Marcos Andrade (2010), Hércules 56, de Silvio Da-Rin (2006) e Seven Generations into the Future, de Carole Hart (2005), e as ficções Proibido Proibir, de Jorge Durán (2005) e Korda, de Marcos Andrade (2004).

tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  www.amadoarte.com

tl_files/dynamic_dropdown/images FilmAmbiente/ECOMOVE_Logo_TypoBlau.pngFundada em 2001, a ECOMOVE International é uma organização sem fins lucrativos que atua na Alemanha e internacionalmente, cuja missão é apoiar, promover e distribuir audiovisual que tenha como foco o meio-ambiente e o desenvolvimento sustentável, que organiza mostras de filmes, implementa projetos educacionais, além de reunir seis renomados festivais internacionais de cinema ambiental.

tl_files/dynamic_dropdown/images Filmambiente Design 2/Layout/Pfeil_2.png  www.ecomove.de

Juri

Slawomir Grunberg

Polonês, documentarista, diretor e produtor, vive nos Estados Unidos desde 81, onde já realizou mais de 40 documentários, muitos na área de meio ambiente. Graduado pela Escola de Cinema de Lodz, seu filme School Prayer: A Community at War, ganhou o Emmy Award e outros festivais no mundo; Fenceline: A Company Town Divided, sobre uma comunidade em luta contra a Shell em Nova Orleans, ganhou prêmios internacionais, inclusive da Environmental Media Association. Recebeu em 2004 o prêmio Dream Catcher, em reconhecimento a sua dedicação à realização de documentários. Ganhador de bolsas do Guggenheim, do New York Foundation for the Arts (NYFA) e do Soros Justice Media, seus filmes têm sido exibidos mundo afora e recebido homenagens, inclusive do Walter Reade Theater (Lincoln Center), do U.S. Holocaust Memorial Museum, do MOMA de Nova York e em festivais do Irã, França, Alemanha, Coreia, Austrália, Rússia, Canadá, Eslováquia, República Theca, Bielorússia, Tunísia e Polônia.

Manuel Almeida de Silva

Brasileiro, Mestre em Educação pela Fundação Getúlio Vargas, trabalhou na ONU de 1979 a 2008, onde exerceu varias funções na área da comunicação social em diversos países. Sua última função, na sede da Organização em Nova York, foi de chefe do setor de comunicação estratégica. Alem de porta-voz adjunto do Secretário-Geral das Nações Unidas entre 98 e 01, ocupou também cargos no Afeganistão (02-05), Timor Leste (99-00), Guatemala (97-98), Genebra (94-98 e 91-92) e outros. Desde sua volta ao Brasil realiza consultorias em Educação Ambiental. Na década de 1980, foi coordenador das coletivas oficiais do Festival Internacional do Rio de Janeiro – FestRio.

Philipp Hartman

Diretor de cinema alemão, recebeu o Mestrado em Comunicação Visual (em Cinema) na Escola de Artes de Hamburgo (HfbK Hamburg), como aluno de Gerd Roscher e Wim Wenders. Recebeu também o Mestrado em Ciências Latino-americanas (Fundação Getulio Vargas), e é doutor de Economia (Universidade de Colônia). Ele trabalhou como consultor na área de Gestão de Recursos Hídricos por varios instituições. Desde 2000 é diretor independente e sua filmografia inclui numerosos filmes sobre artes plásticas, em trabalhos para a German Artists Association, e para artistas variados, como o pintor Uwe Lindau. É curador de diversos eventos cinematográficos, entre eles o Short Film Festival  (Festival de Curtas) e o “Young Video- and FilmArt” em Karlsruhe, além de ter sido júri em festivais (Postdam, Alemanha) e Festival Brasileiro de Cinema Universitário, no Rio.